Rede Nossa São Paulo apresenta dados sobre hábitos culturais dos paulistanos Notícias

10/04/2019 08:00

A Rede Nossa São Paulo, em parceria com o IBOPE Inteligência, apresentou na terça-feira (09/04), no Sesc Pompeia, a pesquisa “Cultura na Cidade”, com o objetivo de revelar dados dos hábitos culturais da população paulistana. Trata-se de mais um levantamento da série “Viver em São Paulo”.

A pesquisa revelou que durante os últimos 12 meses, as atividades mais frequentadas por paulistanos foram cinema (55%); festas populares e de rua (34%); e, em patamares muito próximos, estão shows (30%); feiras de artesanato (29%) e centros culturais (27%). Atividades como frequentar bibliotecas, museus e teatro estão entre 19% e 20%, e, dentre as atividades com níveis mais baixos de frequência estão os espetáculos de dança (8%), concertos (7%), saraus e slams (5%).

Foi constatado que 28% dos entrevistados, cerca de 2,7 milhões de pessoas, informam não frequentar nenhuma das atividades listadas. O perfil dessa fatia é caracterizado principalmente por pessoas mais velhas, menos escolarizadas, que recebem menos de dois salários-mínimos como renda familiar, pretas e pardas, da classe C e da região Leste da cidade. Outros 42% dos entrevistados afirmaram que frequentariam mais atividades se o preço fosse mais acessível e 25% disseram que a proximidade dos locais com atividades culturais é o principal estímulo para frequentarem.

Em relação a eventos públicos gratuitos promovidos pela Prefeitura (Virada Cultural, festas, shows, etc), 78% dos entrevistados dizem frequentar esses eventos. Dos 22% que não frequentam, as principais razões são a segurança (57%) e não gostar de multidão (51%). O estudo também analisou o grau dos hábitos de leitura, resultando em 38% dos entrevistados que garantem terem lido pelo menos um livro inteiro nos últimos 3 meses, e 20% afirmam terem lido partes de livros nesse período.

Em contraponto a esse número de leitores, 42%, ou seja, cerca de 4,1 milhões de paulistanos não leram nenhum livro nos últimos 3 meses. Dentre a fatia dos que não têm o hábito da leitura, os principais motivos são a falta de tempo (32%) e a preferência por outras atividades (14%). A pesquisa mostra que quase 1/3 da população não frequenta nenhuma atividade cultural e que o número de pessoas que não leram nenhum livro no período dos últimos 3 meses é maior que o números dos que leram.

Para estimular os paulistanos a frequentar as atividades, a pesquisa demonstra que as melhores alternativas são reduzir os preços e descentralizar as atividades, e, em questão de eventos públicos gratuitos, melhorar a segurança seria o principal ponto.

Confira a matéria na íntegra no site da Rede Nossa São Paulo:

https://www.nossasaopaulo.org.br/2019/04/09/analise-pesquisa-viver-em-sao-paulo-cultura-na-cidade/